POSTAGENS RECENTES

ÚLTIMOS TWITTER

Conheça a história do empreendedorismo no Brasil

O empreendedorismo no Brasil esteve presente, mesmo que de forma mais esparsa, durante toda a história do País: das tribos indígenas, passando pela chegada dos portugueses e a colonização, até o começo da industrialização. Mas foi a partir do final do século XVII que o país começou a ser palco de grandes projetos empreendedores.

A Primeira Revolução Industrial europeia chegou no Brasil trazendo a necessidade de construção das principais infraestruturas de transporte e escoamento de mercadorias. Neste contexto um personagem despontou: Irineu Evangelista de Sousa, o Barão de Mauá.

Empreender no século XVII era fazer projetos grandes

O Barão de Mauá é conhecido por seus inúmeros projetos comerciais, da fabricação de engenhos de açúcar a empreendimentos mais inovadores para a época, como a primeira ferrovia brasileira, localizada entre Petrópolis e Rio de Janeiro. Além dela, Mauá também inaugurou a primeira rodovia pavimentada do país, entre Petrópolis e Juiz de Fora, em 1856.

Com o passar dos anos, vários empreendedores deixaram sua marca na história brasileira. Mas foi somente nos anos 90, no período pós-ditadura e com a abertura econômica, entrada de capital estrangeiro e aumento da competitividade, que a cultura empreendedora cresceu no país.

Empreender nos anos 90 era começar pequeno e se tornar grande

Um dos maiores empreendedores dos anos 1990 foi Luiz de Queirós, precursor do agronegócio brasileiro e grande incentivador da pesquisa científica no setor. Criou a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) — a qual atualmente pertence à USP. Outro grande nome é Attilio Francisco Xavier Fontana, criador da Sadia — empresa que, anos depois, foi fundida com a Perdigão e virou a gigante BR Foods.

Ainda no ramo alimentício também se destaca Valentim de Santos Diniz, um dos fundadores da rede de supermercados Pão de Açúcar. O projeto, que começou como uma doceria, com o tempo se transformou em um grande conglomerado de supermercados e outros empreendimentos. Seu modelo de negócio revolucionou o varejo com novas formas de atendimento ao cliente, e suas técnicas de vendas e administração influenciam até hoje os padrões de consumo e comportamento do setor.

Outro grande nome é José Ermírio de Moraes, que, ao se casar com a filha do dono da fábrica de tecidos Votorantim, assumiu a liderança da empresa e a expandiu para vários setores. A atual Sociedade Anônima Votorantim está presente em diversos segmentos além do têxtil, como siderurgia, metalurgia e produtos químicos.

Empreender no Brasil, hoje, é ainda mais desafiador

O cenário empresarial atual, incluindo o de nosso país, vive uma intensa competitividade – no qual sobrevivem apenas os mais fortes. Para que novos negócios sejam criados e novas ideias tenham espaço, é fundamental estimular o empreendedorismo. Mesmo que o País tenha vários exemplos de empresários de sucesso, ainda estamos caminhando lentamente rumo ao fortalecimento do empreendedorismo como uma cultura.

Existem muitas iniciativas louváveis de fomento na forma de sites, cursos e fundos. Mas ainda falta muito investimento, tanto público quanto privado, para novas iniciativas e também para pesquisas científicas dentro do mundo acadêmico — duas condições essenciais para o Brasil saltar para outro patamar.

O Governo e as organizações precisam se unir para elaborar um sistema de desenvolvimento do empreendedorismo no País – como incentivos fiscais, novos cursos, pesquisas científicas, patentes, e estímulo a culturas empreendedoras em regiões consideradas mais remotas.

Mesmo assim, ainda é possível ser um empreendedor de sucesso no Brasil. Para empreender é importante ter resiliência, criatividade e buscar conhecer os caminhos certos. E sempre conte com parceiros de confiança.

Gostou de conhecer essa breve história do empreendedorismo no Brasil? Compartilha ela nas suas redes sociais pros seus amigos a conhecerem também!

TOP